Duayer & Lourdes Valle
Fragmentos da Estrada Real

Fragmentos da Estrada Real

Lá, pelas bandas da Estrada Real...

A proposta era se aventurar por lugares ainda não conhecidos, mas de alguma forma já marcados em nossos corações pelas histórias que ouvimos contar nas escolas, nos livros, nas conversas com outros viajantes... Hoje, todos nós, brasileiros, temos consciência da importância histórica e da beleza que não fenece de Ouro Preto, Serro, Diamantina e tantas outras cidades e povoações surgidas no rastro da exploração de metais e pedras preciosas pelo colonizador português em nosso país.

Muita coisa se perdeu na passagem do tempo, por descuido com o legado do passado colonial. Mas ainda se percebe nestes lugares a arquitetura notável da época, as tradições culinárias, os costumes religiosos que persistem, bem como, os saberes de antigas ocupações e profissões. Aspectos culturais forjados em outros tempos, mas que permanecem atuantes nos dias atuais, mesclados a um novo estilo de vida.

A unir estas localidades havia a Estrada Real, mandada construir pelos governantes do Brasil-Colônia para facilitar e fiscalizar o transporte das riquezas exploradas. E lá fomos nós, revisitar algumas cidades e conhecer outras ao longo da Estrada Real, ou sob a sua influência. Percorremos o trecho que fazia a ligação entre Diamantina e Ouro Preto, lá nas Minas Gerais. Nada de asfalto, só o pó da história, amenizado pelo carinho da gente brasileira e pela beleza intrigante daquela terra, notadamente da Serra do Espinhaço.

Trouxemos muitos registros fotográficos e nesta exposição nós lhe apresentamos uma breve seleção. Também mostramos aqui algumas imagens capturadas em outras experiências pela Estrada Real. Entre critérios como: beleza, originalidade, detalhes, emoção e outras possibilidades, nós nos deixamos vagar e há aqui de tudo um pouco. Seria bom saber que conseguimos transmitir o encanto com a nossa experiência pela Estrada Real.

(Texto de apresentação da exposição FRAGMENTOS DA ESTRADA REAL - FOTOGRAFIAS por Lourdes Valle e Duayer)